Capacitação da equipe.

Muitas vezes, quando se toca um negócio, seja ele qual for, se pensa em muita coisa. Infraestrutura, contratações, captação de alunos… Mas um dos pontos essenciais é, justamente, a capacitação da equipe.

Afinal de contas, tem como atender bem o seu público se os profissionais que trabalham na sua empresa não estão capacitados?

Tem como se manter atualizado em relação aos padrões do mercado se a sua equipe não está sendo constantemente capacitada?

Tem como promover a melhor experiência possível aos seus alunos, ou quem quer que seu público seja, se os professores que trabalham com você não estão preparados para isso?

Ou seja, capacitação da equipe é uma coisa que te de estar, sim, no seu radar.

E dá para deixar bem claro por quê…

 

O mais importante da capacitação da equipe de trabalho

Esse parece até óbvio, mas, na verdade, é o mais importante motivo do porquê você tem de investir na capacitação da equipe que trabalha com você.

Com os profissionais bem treinados, você vai ter a certeza de que eles vão entregar o melhor serviço para os seus alunos.

Dessa maneira, vão atendê-los com a melhor qualidade possível, proporcionando a experiência top que eles podem ter.

Assim, consequentemente, os alunos vão permanecer com você.

Se você gosta do serviço oferecido, pode pagar, ele é conveniente para você e, então, você está sendo bem tratado naquele lugar, não vai trocar, certo?

Ou seja, quando se investe na capacitação da equipe, diretamente, dá para dizer que se faz uma ação de retenção.

 

Sensação de satisfação da equipe

Quando se faz o movimento de capacitar a equipe, os benefícios para o seu estabelecimento (e para você, consequentemente) são claros.

Mas a questão é que isso respinga positivamente nos próprios profissionais, gerando um feito cascata.

Quando são capacitados, eles se sentem valorizados. Isso gera uma satisfação e uma sensação de autonomia nos professores e nos demais profissionais, por exemplo.

Dessa maneira, eles vão se sentir mais capazes de executar as tarefas do dia a dia. E, claro, vão acabar repassando isso para a “ponta final” do processo. Que, no caso de uma academia de natação, escola de natação, clube ou clínica, são os alunos, sócios, pacientes…

 

Não é apenas o lado profissional…

Tudo o que foi relatado anteriormente sugere um crescimento profissional das pessoas.

E isso, claro, é o objetivo. É assim que a qualidade do atendimento no seu estabelecimento vai aumentar.

A questão é que a capacitação da equipe vai fazer com que eles crescem pessoalmente, também. Estarão mais bem preparados e, dessa maneira, mas confiantes.

Isso gera uma melhora no nível de relacionamento e no trato pessoal em todos os ambientes, como profissional e pessoal.

 

Alinhamento com o mercado 

Além dos benefícios e do crescimento profissional e pessoal de cada um, investir na capacitação da equipe garante que sua escola esteja sempre alinhada com as novidades do mercado.

Muitos dos cursos trabalham tanto os aspectos que cada um dos profissionais têm de melhorar como os deixam atualizados com o que o mercado nacional, e até internacional, está praticando.

Claro que muito disse acaba ficando na mão do gestor. A decisão de investir em novas tecnologias que possam ser aplicadas em uma piscina, por exemplo, vai acabar sendo dele. 

Mas quanto mais informação se tem, através de mais fontes, mais fácil acaba ficando para se tomar decisões assim.

Estar constantemente antenado com isso é uma responsabilidade, que acaba sendo transferida, sim, para o dia a dia do negócio.

Até mesmo para acompanhar quem eventualmente possa estar. Se você é um aluno e conhece essa tecnologia, não é melhor que seu professor, seu mestre, seu tutor também conheça?

Pense nisso.

 

Como se faz capacitação da equipe?

Existem alguns meios para investir nisso.

O mais tradicional deles, claro, é através de treinamentos.

Quando um novo colaborador é contratado, por exemplo, ele precisa passar por um. Que vai variar dependendo do nível de detalhe e da especificidade da função que ele vai executar.

Se ele vai trabalhar, no dia a dia, com uma aplicação muito singular, vai ter de estar capacitado nela. Caso contrário, talvez nem adiante você ter essa solução no seu negócio, já que quem vai operá-la não tem condições para isso.

Sabe o tal ditado que diz que é preciso saber dirigir uma Ferrari antes de ter uma?

É importante, então, elaborar um fluxo de treinamento. Passar por todas as áreas de uma empresa, rapidamente, é uma boa maneira de se fazer isso.

Por mais que esse colaborador não vá trabalhar com vendas, por exemplo, é importante que ele entenda como é esse processo.

E assim com financeiro, administrativo, atendimento ao cliente, marketing… É o tal “conhecimento nunca é demais”.

Existem muitos tipos de metodologia de treinamento, assim como empresas que fazem isso. Basta pesquisar e ver qual se encaixa melhor em cada realidade.

Outra opção é trabalhar com coachings. Nesta escolha, existe uma tendência maior de esse profissional trabalhar a parte pessoal do colaborador, para que ele se desenvolva nesse âmbito para poder aplicar isso no dia a dia.

É comum ver dinâmica de grupos aqui. E imersões que despertem nas pessoas habilidades e capacidades que, eventualmente, eles não saibam que têm.

 

Outra dica: espalhar a palavra

O americano tem um termo, em inglês, claro, chamado “spread the word”.

Na tradução literal, é algo como “espalhar a palavra”. Ou o clássico compartilhar conhecimento.

Isso é uma ferramenta importante, também.

Se existe a possibilidade de apenas um ou dois dos seus colaboradores poderem fazer um treinamento exclusivo, diferenciado, caro demais, bancado pela empresa, que tal pedir que eles façam uma apresentação com esse conteúdo, depois, para apresentar aos demais companheiros de time?

É uma maneira de capacitação da equipe mais barata, ainda que não tão ideal. Mas tudo bem, não é um crime não poder bancar um treinamento ou uma viagem cara para muita gente de uma só vez.

O que pode ser feito, na sequência, é um rodízio entre os que terão acesso a esse tipo de coisa. Cobrando, sempre, esse tipo de interatividade.

 

Capacitação da equipe na MGB

O principal objetivo da Metodologia Gustavo Borges é educar através da natação infantil.

Não é apenas ensinar a nadar. Mas, principalmente, contribuir para a inserção e para o desenvolvimento de valores éticos e morais na formação de crianças e, por que não, adultos.

Por isso, foi desenvolvido um processo de certificação pensando nisso. A ideia, claro, é afinar a parte técnica dos profissionais, mas, como dito, também pessoal.

Dessa maneira, tão importante quanto ter a Metodologia Gustavo Borges nos estabelecimentos é treinar a equipe de cada um deles para que carregue e transmita o tipo de postura que gostaríamos que todos tivessem. 

Isso garante que a Metodologia Gustavo Borges seja amplamente aplicada em escolas, clubes, academias ou clínicas de fisioterapia.

Isso obriga que o processo seja frequentemente revisitado. Os vídeos e a informação que eles trazem precisam de atualização constante.

Assim, é essencial estar antenado a essas atualizações para manter a equipe sempre em dia com o que a Metodologia está desenvolvendo e aplicando.

Se você é gestor ou coordenador dos estabelecimentos, esteja atento a isso. Se for professor de um local credenciado, lembre seu superior da necessidade de fazer a capacitação.

 

Gostou deste artigo? Então, leia também:

Educação por meio da natação: enxergue além de ensinar a girar braços e bater pernas
https://www.metodologiagb.com.br/educacao-por-meio-da-natacao/

Gestão de escolas de natação: 6 passos para ter eficiência e uma piscina rentável
https://www.metodologiagb.com.br/6-passos-gestao-escolas-natacao/

 

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *