A deficiência intelectual é diagnosticada baixa classificação do QI (quociente de inteligência) e é caracterizada pelas dificuldades e/ou lentidão apresentadas por esses indivíduos no desempenho das atividades de vida diária, atividades escolares, comunicação e convívio social.

A síndrome de Down é uma condição genética causada pela presença de um cromossomo a mais no par 21, denominada trissomia 21, que faz com que essas pessoas tenham características físicas bem específicas e dificuldades de aprendizagem.

A ciência reconhece que as pessoas com síndrome de Down apresentam diferentes graus de deficiência intelectual (leve, moderada ou severa), mas que as dificuldades motoras são mais destacadas do que as dificuldades intelectuais.

Esses indivíduos geralmente apresentam hipotonia (tônus muscular diminuído), excesso de peso e falta de equilíbrio. As habilidades motoras são desenvolvidas dentro dos padrões esperados, mas em um ritmo mais lento. Por esse motivo, o desenvolvimento de habilidades motoras é tão importante e permite que eles desempenhem as suas atividades de vida diária de forma independente, melhorando o convívio social e familiar.

Não há dúvidas sobre os efeitos positivos da prática esportiva sobre o desenvolvimento motor, psicossocial e cognitivo dessas crianças; os esportes aquáticos têm mostrado grande relevância não só pela inclusão social que proporcionam, mas também por serem boas ferramentas de motivação, terapêuticas e de prevenção das doenças associadas ao sedentarismo.

Na cidade de Nessebar, localizada na costa do Mar Negro (Bulgária), Maya Nikolova e Vesela Treneva, da National Sports Academy “Vassil Levski”, desenvolveram uma pesquisa sobre a aprendizagem da natação e da canoagem (modalidade caiaque) por meio de estratégias de ensino adaptadas.

Tanto na natação quanto na canoagem, as maiores dificuldades de aprendizagem por parte das crianças com deficiência intelectual podem estar relacionadas ao equilíbrio corporal, à coordenação motora geral, ao ritmo dos movimentos e à percepção espacial – itens que receberam maior destaque no método de ensino utilizado.

A pesquisa de Nikolova e Treneva contou com a participação de 20 crianças com deficiência intelectual (autismo e Síndrome de Down) por 3 anos consecutivos (2009, 2010 e 2011).

A seleção das crianças para o projeto se deu através de uma avaliação prévia na piscina da National Sports Academy “Vassil Levski”; dependendo do nível de habilidade apresentado pela criança, ela era direcionada para um dos dois grupos da prática. Após a seleção, 14 crianças foram inseridas no grupo de adaptação ao meio aquático, cujas atividades tinham por objetivos superação do medo da água e aprendizagem das habilidades fundamentais da natação.

O conteúdo das aulas do grupo 2, composto por 6 crianças, contemplava atividades de aperfeiçoamento das técnicas dos nados crawl, costas e peito.

A prática da canoagem foi desenvolvida com remo adaptado, coletes salva-vidas e simplificação das técnicas de treinamento de remada.

A sequência pedagógica foi dividida em três estágios:

  1. Treinamento da pegada no remo, preparação e posição inicial básica de remada;
  2. Aprendizado da técnica do ciclo de remadas; terceiro:
  3. Consolidação da técnica do ciclo de remadas na água.

Durante três anos, foram 180 sessões (60 por ano) de canoagem e natação, com duração de 45 minutos cada. No último dia de curso, foi realizada uma regata de caiaques duplos (uma criança acompanhada de um professor), divididas em duas equipes com dez duplas, com o formato de festival isto é, um evento com o intuito de participação e diversão, no qual todos os participantes ganham medalhas.

Ao final, os participantes relataram sentirem-se membros de uma equipe esportiva e percepção de ter representado sua equipe da melhor forma possível. A análise dos aspectos sociais do programa levou à conclusão de que, tanto na natação quanto na canoagem, houve integração educacional das crianças.

As sessões de treinamento nas duas modalidades proporcionaram adaptação ao ambiente aquático e aprendizagem das habilidades básicas de ambos os esportes.

A metodologia utilizada garantiu sucesso na aprendizagem das técnicas de natação e canoagem, melhora do estado emocional e integração social das crianças com deficiência intelectual.

Um estudo desenvolvido por Chera-Ferrario no Valahia University Department of Sport em Targoviste (Romênia), utilizou a natação adaptada para desenvolver habilidades psicomotoras em crianças com síndrome de Down.

O programa teve a duração de 6 meses, com apenas uma sessão semanal que durava entre uma e duas horas. Os objetivos das atividades eram: adaptação ao meio aquático; desenvolvimento da autoconfiança na água; aprimoramento da coordenação, força e tempo de reação e relaxamento.

Os resultados mostraram que as crianças desenvolveram confiança em suas próprias habilidades aquáticas; ao final dos 6 meses, todos conseguiram realizar o nado crawl sem a ajuda dos voluntários, utilizando apenas um flutuador. Ganhos importantes foram notados com relação à coordenação, presente na técnica dos nados e no balanço do tronco, que ocorre tanto no nado crawl quanto no nado costas (o balanço do tronco exige também um bom equilíbrio).

Os pais relataram que as crianças ficaram menos agitadas e mais relaxadas após o programa. As habilidades sociais também foram aprimoradas; as crianças manifestaram alegria ao encontrar os colegas, abraços e entusiasmo. O papel dos voluntários (todos estudantes de Educação Física da ‘Valahia’ University Targoviste) foi fundamental, tendo atitudes positivas, realizando uma grande variedade de exercícios e usando a criatividade nas aulas. O resultado mais importante foi a participação das crianças nos Jogos Olímpicos Regionais.

Acesse os artigos de referência na íntegra: Chera-Ferrario B. Opportunities for psycho-motor skills development in children with down synbdrome – adaptated swimming. SPORT ŞI SOCIETATE – Revista de educaţie fizică, sport şi ştiinţe conexe, 2012,Vol. 12, No. 2, pp. 190 – 201.

 

Conheça a Metodologia

 

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *