Natação no inverno: por que você não deve parar de nadar justo agora

Natação no inverno


Natação no inverno é um daqueles assuntos tabus. Quando chega essa estação do ano, muitas pessoas acreditam que devem suspender a prática do esporte, pelo fato de as temperaturas estarem mais baixas.

Mas isso está completamente errado!

É evidente que alguns cuidados precisam ser redobrados. Principalmente, quando se trata dos pequenos. Mas afastá-los (ou você se afastar) da piscina é um grande erro.

Afinal de contas, não é porque está um pouco mais frio que devemos parar de praticar esportes e, justamente, a natação. Por isso, neste blog, vamos mostrar para você por que natação no inverno é uma ótima ideia.

 

1. Aumenta a imunidade e diminui as crises alérgicas

O inverno, além de trazer temperaturas mais baixas, diminui a umidade relativa do ar. Dessa maneira, ele fica mais seco, facilitando o aparecimento de doenças respiratórias e alergias. A natação, por estimular o sistema respiratório e o metabolismo, ajuda no aumento da imunidade e, consequentemente, no combate a esses problemas que podem surgir em crianças e adultos.

 

2. Melhora as funções cardiorrespiratórias

Este motivo é uma derivação do anterior. A prática de natação, sabidamente, desenvolve consideravelmente as funções cardiorrespiratórias, pela troca de gases intensa, os momentos de apneia e o controle da respiração. No inverno, isso acaba sendo ainda mais vantajoso, já que a regulagem do sistema cardiovascular é essencial para o bom funcionamento do corpo humano. Isso sem contar, ainda, que a musculatura cardiopulmonar fica ainda mais fortalecida.

 

3. Auxilia no controle de peso

No inverno, naturalmente, as pessoas acabam comendo mais. Por alguns motivos. Primeiramente, para se sentirem mais confortáveis e, em alguns casos, até mesmo aquecidas. Depois, porque como as temperaturas externas estão mais baixas, o corpo gasta mais energia para se manter aquecido. Dessa maneira, “exige” mais combustível, que você repõe com os alimentos. Então, a natação no inverno ajuda no controle do peso, já que é preciso gastar mais calorias para que esse excesso de “energia” não se transforme única e simplesmente em estoques de gordura.

 

4. Incentiva a boa alimentação

“Ah, mas isso é a mesma coisa que a anterior”, você pode dizer. Hum, sim e não. Claro que está relacionado com o fato de querermos comer mais para nos mantermos confortáveis e abastecidos para a queima calórica extra. Mas, como conscientização, as pessoas comem melhor para que o esforço todo seja válido. E, se no inverno comemos mais e isso for feito com qualidade, melhor ainda.

 

5. Aumento da taxa metabólica

Lembra-se da história de que o corpo precisa queimar mais energia para se manter aquecido? Pois é, isso será feito com excelência se o metabolismo estiver trabalhando corretamente. A natação, por ser uma atividade aeróbica e de alta intensidade, ajuda no controle dessa taxa metabólica, já que o corpo, quando é submetido a esse estímulo, precisa se autorregular para ser capaz de suportá-lo. A natação no inverno potencializa todo esse processo.

 

6. Maior gasto calórico e energético

Ainda levando em conta o processo completo de adaptação corporal para a prática da natação no inverno, o corpo humano precisa regular o esforço muscular para executar essa atividade em temperaturas mais baixas (por mais que a piscina seja aquecida). Ou seja, para que a potência muscular seja a mesma para impulsionar o nosso corpo na água, o gasto calórico precisa ser maior. Assim, a energia empregada também será, alimentando o ciclo que passa por controle de peso, fortalecimento muscular, cardiorrespiratório e cardiopulmonar, além de outros benefícios.

 

7. Combate ao estresse e à ansiedade

Esse benefício, claro, não é exclusivo da natação no inverno. No verão, no outono ou na primavera, acontece a mesma coisa quando se pratica esse esporte tão completo. Mas, mais uma vez, acaba sendo potencializado em uma época na qual, como se viu, as pessoas têm uma tendência a comer mais, por exemplo. Muitas vezes, isso também acontece devido à ansiedade e ao estresse, e a natação pode ajudar nesse controle.

 

8. Melhora a qualidade do sono

Quem não gosta de dormir um pouco mais no inverno, ficar quentinho na cama, enrolado em edredons? Não à toa, alguns animais de grande porte, como os ursos, escolhem justamente esse período do ano para a famosa hibernação. A natação tem a capacidade de ajudar no controle do sono, porque promove gasto de energia e controle das funções cerebrais. Se, no inverno, existe uma tendência a se dormir um pouco mais, mais uma vez, a potencialização desses momentos acaba sendo ainda mais relevante.

 

Natação no inverno é tudo de bom!

Muitos desses pontos acima, como se sabe e ficou destacado, não são benefícios apenas para essa época mais fria do ano. A natação no inverno é tão importante quanto a do ano inteiro, como você também viu.

Mas a potencialização de algumas situações e respostas do corpo humano a estímulos diante de temperaturas mais baixas faz com que seja extremamente importante não abandonar a prática desse esporte justamente neste momento.

Além do mais, isso está diretamente ligado ao condicionamento físico. O inverno não costuma ser intenso durante os três meses de duração no Brasil, mas, mesmo que em apenas uma parte disso, estacionar o corpo completamente e parar de realizar atividades físicas pode comprometer consideravelmente o seu condicionamento físico.

Estudos mostram que de 30 a 90 dias sem a prática de exercícios, ou seja, sendo sedentário, são suficientes para que um adulto perca até 50% da capacidade cardiorrespiratória.

Então, fica a pergunta: justamente no período do ano em que você mais precisa que o seu sistema cardiorrespiratório esteja funcionando bem, você vai abandoná-lo?

 

Os cuidados para se praticar natação no inverno

Como dito, é claro que é bom reforçar alguns cuidados quando se pratica natação no inverno. Mais uma vez, principalmente quando se trata dos pequenos.

A estação mais fria do ano também traz correntes de ar mais geladas, o que, além de causar desconforto, faz com que a atenção seja redobrada.

Por isso:

  • Ao sair da piscina, coloque os chinelos no pé e vista o roupão ou use uma toalha como proteção (sua e do seu pequeno atleta).
  • Seque bem o corpo, principalmente, a cabeça, os ouvidos e os pés.
  • Tome banho morno (não muito quente) para ajudar no controle da temperatura corporal.
  • Se for possível, especialmente com as crianças, troque as roupas delas no vestiário – durante a pandemia causada pelo coronavírus, isso pode não ser uma opção. Informe-se a respeito e, claro, proteja vocês dois.
  • Se tiver a opção entre nadar em uma piscina coberta ou descoberta em dias nos quais a temperatura externa está mais baixa, opte pela primeira.

 

Natação no inverno, no outono, no verão, na primavera…

Cada estação do ano, evidentemente, tem uma característica e demanda cuidados especiais.

Mas alguns deles valem para o período que for. E, mais especificamente falando de natação, é sempre importante deixar dois bem claros.

  1. Aqueça a musculatura do seu corpo antes de começar a nadar. Ativar a musculatura que será utilizada, como braços, pernas e core, é melhor do que o clássico alongamento geral. Isso ajuda a evitar lesões.
  2. Pratique o esporte sob supervisão de um profissional. Seja para você ou para o seu filho, escolha bem os estabelecimentos ou os métodos que vai utilizar para fazer o esporte.

 

Portanto…

Seja você ou seu filho, não corra da piscina nunca! Muito pelo contrário: corra PARA a piscina! Natação no inverno é tão importante e prazeroso como em qualquer outra estação do ano.

E, como explicado, tomando alguns cuidados, muda pouca coisa em relação ao impacto no indivíduo. 

Claro que, em dias mais frios, como dito, vale a pena ter um cuidado especial com os pequenos na transição entre vestiário e piscina. Mas, em um ambiente fechado e climatizado, o problema acaba sendo minimizado.

No restante, basta pensar em todos os benefícios que o esporte traz para o corpo e a mente e começar a girar os braços e bater as pernas.

Natação no inverno é legal!

 

Natação no inverno é com a MGB

Como natação é a nossa vida, não seria no inverno que diminuiríamos o pique em relação ao incentivo do esporte.

Na Metodologia Gustavo Borges, estamos atentos o tempo inteiro, pensando e criando maneiras confortáveis para levar você e seus filhos para a piscina.

Nós nos preocupamos com tudo, da parte técnica à pedagógica, do atendimento ao marketing, para implantar a ideologia que realmente acreditamos para que a natação faça diferença na vida das pessoas.

Por isso, se você é dono de academia, gestor, diretor ou coordenador, e seu estabelecimento ainda não tem a Metodologia Gustavo Borges, entre em contato com a gente para mudarmos isso.

Se você quer colocar seu filho ou quer praticar natação, procure um estabelecimento credenciado pela MGB.

Educar por meio da natação. É nisso que acreditamos.

 

***********

LEIA TAMBÉM:

Natação no outono: condições ideais para você praticar esse esporte

Natação na escola: existem muitas vantagens para se apostar nisso

Educação por meio da natação: enxergue além de girar braços e bater pernas

Cinco motivos para aplicar a Metodologia Gustavo Borges no seu negócio

Quatro dicas para você atingir o seu resultado